PodCast de Sermões Pr. Julio Ronqui - clique e ouça

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Estudo Bíblico - EBQ Apóstolo Simão, o zelote

Ontem, Quarta-feira, 09/05/2012, tivemos mais um Estudo Bíblico- EBQ, e também contamos com a partição especial do Ministro de louvor Everton Soares.
A Pra. Suze Cristina, abriu a reunião com a liturgia de II Tessaliniceses 2.13-17, em seguida fez uma belíssima oração.
Após, o Pr. Júlio César, trouxe o estudo da noite, onde falou sobre a vida do Apóstolo Simão, o zelote.

(Liturgia Mateus 10:7-10)  Vão e anunciem isto: “O Reino do Céu está perto. ”
Curem os leprosos e outros doentes, ressuscitem os mortos e expulsem os demônios. Vocês receberam sem pagar; portanto, dêem sem cobrar. 
Não levem guardados no cinto nem ouro, nem prata, nem moedas de cobre. 
Nesta viagem não levem sacola, nem uma túnica a mais, nem sandálias, nem bengala para se apoiar, pois o trabalhador tem o direito de receber o que precisa para viver.


Simão, dito Simão, o Zelote ou Simão, o Cananeu, foi um dos discípulos de Jesus Cristo que fazia parte do grupo dos doze apóstolos, é um dos apóstolos menos conhecido de Jesus.  É referido como o Cananeu de acordo com o Livro de Mateus e como o Zelote no Livro de Lucas e em Atos dos Apóstolos.
A palavra grega Cananeu e a palavra Zelote, derivada do aramaico, significam a mesma coisa: "zeloso". Supõe-se por esse apelido que Simão pertencia à seita judaica conhecida como zelotes.
Provavelmente existem duas razões pelas quais o nome dele é sempre especificado como “o zelote”, ou uma palavra semelhante.
A primeira razão seria para que não houvesse confusão com  Simão Pedro. Ambos tinham o mesmo nome e era necessário fazer uma distinção entre eles. Não sabemos quem começou a chamar o outro de “zelote”.
A segunda razão, sem dúvida, é que esse nome descrevia seu caráter ou sua lealdade, tanto no passado como no presente. Além dos nomes de família, tais designações eram comuns entre os apóstolos.
Provavelmente a melhor explicação a respeito de Simão, o zelote, seja devido à sua personalidade, caráter ou atividades passadas. A descrição dele como “o zelote” numa passagem que relata uma situação posterior à ressurreição de Cristo (At 1.13) implica que qualquer que fosse o motivo da designação, ele continuou o mesmo. Se essa idéia estiver correta, seria entendido como “o zelote”, talvez pelo seu zelo geral ou especificamente em relação a Jesus Cristo.
Por outro lado as passagens nos evangelhos sinópticos (Mt 10.4; Mc 3.18; Lc 6.15) ocorrem exatamente no início do ministério de Jesus. Nesse aspecto é muito mais provável que “zelote” refira-se ao partido político nacionalista que existia no judaísmo, naquela época. Essa hipótese é apoiada pela palavra grega traduzida como “zelote”, em Mateus 10.4 e Marcos 3.18. A palavra é cananaios , que é outro termo para a seita judaica dos zelotes. È claro que é bem possível que o antigo zelo nacionalista de Simão tenha-se transformado numa lealdade intensa a Jesus, caso em que ambos os nomes estariam presentes. Qualquer que seja o motivo, o papel de Simão, o zelote, como apóstolo de Cristo é um exemplo magnífico da graça transformadora de Deus e também como o Senhor usa pessoas drasticamente diferentes para realizar seus propósitos. 
Não se sabe ao certo qual teria sido o ministério de Simão posteriormente. Algumas tradições o colocam como grande auxiliador no estabelecimento do cristianismo no Egito, juntamente com São Marcos e Filipe na Síria. Sua pregação era bem parecida com a dos outros quatro apóstolos que foram para o Oriente, tida por alguns como ascética e judaica, tal como aquelas preservadas na Epístola canônica de Judas.
Encontrou o martírio na cruz ou, segundo outras tradições menos seguras, pela fogueira, na Armênia, outros dizem que foi morto depois de negar sacrificar ao deus Sol, juntamente com Judas Tadeu, mas a tradição católica diz que Simão foi martirizado sendo cortado ao meio vivo por um serrote.

Podemos aprender com Simão o zelote, a fidelidade que ele tinha para com Deus,  o amor, a leladade. 
Assim, devemos ser com Senhor, Ele espera isso de todos nós.
Muitas vezes achamos que Deus nos abandonou, quando na verdade, somos nós que nos esquecemos Dele e ainda sim, Ele continua nos amando e derramando sua graça sobre as nossa vidas.
Faça o melhor pra Deus!
Confie mais no Senhor, tenha esperança, acredite!



Confira as fotos:


Grupo de Louvor e a participação especial
do Ministro de Louvor
Everton Soares

Igreja em adoração ao Senhor


Testemunho & Benção

A irmã Eva, contou emocionada, o que Deus fez na sua vida.
Ela disse, muito agradecida ao Senhor, que teve um príncipio de AVC,
e que o tempo todo esteve em oração, e confiante no Senhor, que Ele iria livra-la desse mal.
E pra honra e glória do Senhor, ela está curada.
Glória a Deus!

A Cooperadora Elaine, contou agradecida a Deus, pela benção recebida.
Ela disse, que havia perdido uma quantia em dinheiro, onde usaria o mesmo para pagar conta,e nao achava.
Foi, então, que ela orou e Deus mostrou a ela onde estava o dinheiro, e quando achou tinha muito mais do que ela precisava para pagar a conta.
Deus é fiel!












Fotos: Coop. Simara e Coop. Elaine

Um comentário:

luizseminarista disse...

GRAÇA E PAZ AMADO PROF. JÚLIO

De fato, Deus sempre está conosco.
Devemos ter um coração sempre agradecidos a Ele.

SEMINARISTA LUIZ CACP

Postagens + Populares